Farmacêutica Merck diz que medicamento contra a covid-19 reduz mortalidade e hospitalizações para metade

Terceira fase do inquérito serológico vai determinar imunidade após vacinação
Imagem Merck

A farmacêutica norte-americana Merck anunciou hoje que o seu tratamento experimental contra a covid-19 reduziu para metade as hospitalizações e as mortes em pessoas recentemente infetadas com o coronavírus. Avançou ainda que vai em breve solicitar às autoridades de saúde nos EUA e em todo o mundo autorização de utilização.

Em caso de ser autorizado, será o primeiro comprimido com bons resultados contra a covid-19. Até agora todos os tratamentos que existem contra a doença são administrados por via intra-venosa ou por injeção.

Segundo a Merck, em parceria com a Ridgeback Biotherapeutics, os primeiros resultados mostraram que os doentes que receberam o medicamento molnupiravir nos cinco dias a seguir aos sintomas do covid-19 reduziram para cerca de metade da taxa de hospitalização e morte em comparação com os doentes que tomaram um placebo.

  • Dos doentes que receberam o comprimido – 7,3% foram hospitalizados ou morreram no final de 30 dias. Não houve mortes findo este período.
  • Dos doentes que tomaram o placebo – 14,1% foram hospitalizados ou morreram no final de 30 dias. Morreram 8 pessoas após este período.

O estudo acompanhou 775 adultos com covid-19 leve a moderada que foram considerados de maior risco para doenças graves devido a problemas de saúde como obesidade, diabetes ou doenças cardíacas.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter