Porto de Leixões diminui movimento de carga em 2021 mas lidera face à Galiza

foto: Facebook Porto de Leixões

O porto de Leixões diminuiu a carga movimentada de 17 milhões para 15,1 milhões de toneladas em 2021, devido aos granéis líquidos, mas manteve a liderança face aos portos da Galiza.

De acordo com os dados de 2021 disponíveis no ‘site’ da Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana do Castelo (APDL), o porto de Leixões movimentou 15.187.768 milhões de toneladas, menos 11% que os 17.076.091 milhões movimentados em 2020.

Para a diminuição contribuiu sobretudo a redução nos granéis líquidos, que passou de 5.553.760 de toneladas em 2020 para 2.714.940 em 2021, uma quebra de 51%.

Os granéis sólidos registaram um aumento de 16% (2.183.634 de toneladas em 2020 para 2.530.581 toneladas) e a carga geral subiu 9%, de 9.338.697 de toneladas para 9.942.247, valorizações todavia insuficientes para compensar a quebra nos líquidos.

No Norte de Portugal, segundo dados oficiais, o porto de Aveiro movimentou 5.690.660 toneladas de carga em 2021, uma subida de 16,61% face às 4.880.074 toneladas de 2020, e o de Viana do Castelo ficou-se pelas 376.778 toneladas, ainda assim uma subida de 5,5% face às 357.165 toneladas de 2020.

Numa comparação com os portos da Galiza, apesar da descida, o porto de Leixões manteve a liderança, já que o porto da Corunha, o maior da Galiza, movimentou 11.878.196 de toneladas, uma subida face às 10.599.040 de 2020, ainda assim aquém das 15.187.768 do terminal leixonense.

O segundo maior porto da Galiza é o de Ferrol – São Cibrão, a que se segue o de Vigo. Os três maiores portos do Norte de Portugal (Leixões, Aveiro e Viana do Castelo) movimentaram, em conjunto, 21.255.206 de toneladas de carga em 2021, um valor abaixo dos 30.341.107 de toneladas dos cinco maiores portos galegos.

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter