Nos reembolsos de viagens o maior número de queixas é de viagens de finalistas

foto canva

As viagens não realizadas em 2020, por causa da pandemia, deram direito a um vale, que a partir do início deste ano começou a dar lugar a reembolso, caso o mesmo não tenha sido gasto. Ainda há, contudo, questões por resolver e a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT) reconhece que a maioria das queixas que tem recebido está relacionada com as viagens de finalistas.

“Até à data, é na área das viagens de finalistas o maior número de queixas de que temos conhecimento”, disse o presidente da APAVT, Pedro Costa Ferreira.

Apesar de tudo, o presidente da APAVT diz que as queixas recebidas estão “significativamente” abaixo de 1%, num universo de 100 milhões de euros em vales, podendo considerar-se um “valor absolutamente residual”. Porém, antecipa que “vão ainda aumentar”.

Pedro Costa Ferreira recomendou que os visados devem, nesta situação, “contactar o provedor do cliente das agências de viagens e turismo”, disponível através do site do provedor APAVT em http://www.provedorapavt.com.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter