João Borges (PAN) reuniu com Socialis na reta final da campanha

O PAN Maia reuniu com instituições de solidariedade social, tendo a mais recente sido a Socialis.

A Socialis tem como missão, responder às fragilidades do público juvenil, familiares e comunidade envolvente, valorizando as suas capacidades, oferecendo um conjunto de serviços adequados às reais necessidades, prevenindo situações de risco social, intervindo na causa dos problemas.

Na sede localizada na Cidade da Maia, possui instalações onde crianças e jovens podem ocupar os seus tempos livres com atividades didáticas. E também instalações fora da cidade para acolher pessoas ou famílias vítimas de maus tratos ou violência doméstica.

Fazem apoio a pessoas carenciadas todos os dias, contribuindo para que cerca de 30 famílias possam ter uma refeição.

Também contribuem para a integração de imigrantes no nosso país, dando-lhes acesso a uma rede de serviços onde se podem legalizar se vierem de países fora da União Europeia.

João Borges, candidato pelo PAN à Câmara da Maia, reconhece a importância deste tipo de associações, defendendo o apoio a estas entidades ao nível de instalações, “através da cedência de um espaço com todas as condições necessárias ao seu funcionamento” e o desenvolvimento de uma “estratégia municipal para a integração das pessoas migrantes, seja ao nível do alojamento, formação e empregabilidade, mas também da garantia de apoio na tradução e comunicação na sua língua”.

 

O candidato pelo PAN Maia promete “tomar as medidas necessárias para que todos possam ter uma resposta conforme as suas necessidades no concelho”.

De resto, quanto à forma de fazer campanha, João Borges não concorda com o ruído nas ruas, “com megafones e utilização de viaturas”. Para o PAN, “a forma como se faz campanha demonstra a coerência do que defendemos: menor pegada ecológica, seja na utilização de modos suaves de deslocação, seja no gasto de materiais de campanha ou na forma de abordagem mais próxima sem ter que falar alto”.

Na entrevista que concedeu ao Primeira Mão, João Borges admitiu que a “principal meta em termos políticos será melhorar a representatividade na Assembleia Municipal da Maia, onde há quatro anos conquistaram um mandato, tendo presente que a conquista de um lugar na Câmara pelo PAN será mais difícil”. Ainda assim, João Borges afirma que, “como Câmara Municipal, há muitas melhorias que se poderiam fazer, definindo uma prioridade na política de proteção dos animais”.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter