INEM ativou plano de contingência para fazer face aos constrangimentos da rede Vodafone

Choque de veículos fez um ferido em Vila Chã, Vila do Conde

O INEM garante que “todas as chamadas de emergência transferidas pelas Centrais 112, geridas pela PSP, para os Centros de Orientação de Doentes Urgentes do INEM sempre estiveram asseguradas a 100%, não se verificando qualquer situação anómala”.

INEM indicou esta terça-feira que “ativou no imediato o seu plano de contingência” para fazer face aos constrangimentos verificados com a rede Vodafone, garantido que esteve sempre a funcionar o sistema de emergência médica.

 

“Face aos constrangimentos verificados ontem [segunda-feira] e hoje na rede Vodafone no acionamento de meios de emergência, o INEM ativou no imediato o seu plano de contingência, privilegiando o acionamento através da rede SIRESP e recorrendo aos sistemas redundantes de que dispõe em termos de telecomunicações móveis”, refere o Instituto Nacional de Emergência Médica, numa resposta enviada à Lusa.

 

O INEM assegura que, “deste modo, esteve sempre garantido o funcionamento do Sistema Integrado de Emergência Médica”.

Os constrangimentos verificados no INEM surgiram após o ciberataque à Vodafone, mas o Instituto Nacional de Emergência Médica garante que “todas as chamadas de emergência transferidas pelas Centrais 112, geridas pela PSP, para os Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM sempre estiveram asseguradas a 100%, não se verificando qualquer situação anómala”.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter