Governo decide não prolongar situação de alerta no país

José Luís Carneiro_Foto Arquivo (Angélica Santos)

O Governo decidiu não prolongar a situação de alerta no país devido ao risco de incêndio florestal elevado, que deixará de vigorar a partir das 00h00 de quarta-feira, anunciou esta segunda-feira o ministro da Administração Interna.

Ainda assim, sublinhou que “a situação continua a exigir especiais cuidados” pelo que a ANEPC mantém o país em alerta laranja em 16 distritos na terça-feira e em cinco distritos na quarta-feira.

Segundo o ministro, o alerta laranja vai centrar-se “muito particularmente nos distritos do norte e do centro” do país.

José Luís Carneiro adiantou ainda que vão manter-se em “funções de patrulhamento e fiscalização 300 patrulhas diárias da Guarda Nacional Republicana (GNR)”, a quem caberá a coordenação com “mais 300 patrulhas que integram várias entidades externas” como os municípios, referiu.

“Ou seja, manter-se-á o patrulhamento dissuasor reforçado”, disse o ministro.

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter