Comissão Europeia vai propor suspensão de voos com origem na África austral devido a nova variante

Foto de Arquivo PM

A Comissão Europeia vai propor a suspensão de voos da África Austral com destino à União Europeia devido ao aparecimento de uma nova variante do SARS-CoV-2, causador da covid-19, anunciou hoje a presidente da instituição.

“A Comissão Europeia proporá, em estreita coordenação com os Estados-membros, ativar o travão de emergência para parar as viagens aéreas da região da África Austral devido à variante de preocupação B.1.1.529”, indicou Ursula von der Leyen, numa curta publicação na rede social Twitter.

A presidente da Comissão Europeia não especifica quais os países abrangidos por esta medida.

Este travão de emergência, implementado na UE devido à pandemia de covid-19, visa fazer face a situações preocupantes, como novas variantes, permitindo aos Estados-membros o endurecimento de medidas para travar a progressão do coronavírus SARS-CoV-2.

Uma nova variante do coronavírus que causa a covid-19, foi detetada na África do Sul, o país africano oficialmente mais afetado pela pandemia e que está a sofrer um novo aumento de infeções, anunciaram na quinta-feira cientistas sul-africanos.

“Infelizmente, detetámos uma nova variante que é motivo de preocupação na África do Sul”, disse o virologista Túlio de Oliveira, numa conferência de imprensa online.
A variante B.1.1.529 tem um número “extremamente elevado” de mutações, de acordo com cientistas sul-africanos que já tinham detetado a variante Beta, muito contagiosa.
Nesta fase, os cientistas não têm a certeza da eficácia das vacinas anti-covid-19 contra esta nova linhagem do vírus.

O anúncio hoje feito pela presidente da Comissão Europeia surge um dia após a instituição ter proposto uma atualização das recomendações sobre viagens de cidadãos de países terceiros para a UE, para dar prioridade aos viajantes vacinados contra a covid-19.

Também na quinta-feira, o executivo comunitário propôs um reforço da coordenação sobre viagens dentro da UE devido ao aumento de casos de covid-19 um pouco por toda a Europa, sugerindo que vacinados não sejam submetidos a restrições adicionais e que não vacinados sejam mais controlados.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter