Bruno Pereira defende metro subterrâneo nas áreas problemáticas de trânsito em Matosinhos

Imagem DR

O candidato do PSD/CDS-PP elege a mobilidade como “principal problema” de Matosinhos, tendo Bruno Pereira defendido o metro subterrâneo em locais “fulcrais”, além de pretender requalificar a Circunvalação.

“Existem pontos fulcrais onde há um conflito rodoviário, metro e pedonal, que é nas zonas em que o metro cruza com este tipo de cruzamentos ou rotundas. Se formos poder, iremos aplicar que por 100, 200 ou 300 metros a passagem do metro seja de forma subterrânea nesses pontos de conflito”, sublinhou o candidato da coligação PSD/CDS-PP à Câmara de Matosinhos.

O advogado, de 36 anos, falava à Lusa precisamente junto à paragem do metro Câmara de Matosinhos, um dos locais onde defende essa intervenção, durante uma ação de campanha para as eleições autárquicas de 26 de setembro dedicada à mobilidade.

De resto, este tema é considerado pela candidatura como “o principal problema dos matosinhenses”.

Numa arruada para contacto com comerciantes, Bruno Pereira defendeu também a requalificação total da Estrada da Circunvalação, que delimita Porto e Matosinhos, e que “é uma avenida habitacional e tem que ser encarada como a Avenida da Boavista”.

“Tem que ter passeios, zonas de estacionamento, e na zona central, se não houver o Metrobus, têm que ser criadas as condições para que haja a denominada mobilidade suave, para trotinetes ou bicicletas”, apontou, acrescentando que não se percebe “quem é o responsável pelo problema, se é a atual presidente de Câmara do Partido Socialista (Luísa Salgueiro) ou o vereador com o pelouro do Partido Comunista (José Pedro Rodrigues)”.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter