Bolsa de Cuidadores proporcionou 10 mil horas de descanso a famílias de Matosinhos

Estatuto do Cuidador Informal alargado a todo o país e com aumento de subsídio
Imagem DR

Mais de 10 mil horas de descanso proporcionadas às famílias abrangidas.
Cuidar de um ou mais dependentes durante 24 horas por dia representa um encargo pesado para muitas famílias quer do ponto de vista psicológico quer do ponto de vista económico.
Um estudo – diagnóstico, levado a cabo pela Câmara de Matosinhos e pela ADEIMA – Associação para o Desenvolvimento Integrado de Matosinhos, demonstrou que a falta de descanso e apoio socioeconómico são as principais necessidades manifestadas pelos Cuidadores Informais.

Assim, de forma a apoiar este grupo de pessoas, surgiu, no início de 2020, a Bolsa de Cuidadores, disponibilizando, para o efeito, seis Cuidadoras Externas, com perfil e qualificações adequadas, para que os Cuidadores Informais possam dedicar-se a qualquer outra atividade que constitua um benefício pessoal ou descanso.

Este projeto não pretende substituir o Cuidador Informal nem os serviços prestados pela rede de IPSS local.

Entre janeiro de 2020 e junho de 2022, a Bolsa de Cuidadores abrangeu 42 famílias. Foram realizados neste período 3328 domicílios e prestadas mais de 10 mil horas de pausa.

Atualmente 21 famílias mantêm este serviço.

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter