Água da torneira em Portugal foi considerada “excelente” em 2020

Água da torneira em Portugal foi considerada "excelente" em 2020
Imagem DR

O Volume 2 do Relatório Anual dos Serviços de Águas e Resíduos, relativo ao “Controlo da Qualidade da Água para Consumo Humano” no ano passado, conclui que “o indicador de água segura mantém o seu valor nos 99%, podendo garantir-se à população que pode beber água da torneira com confiança”.

De acordo com um comunicado da ERSAR, o indicador água segura na torneira do consumidor fixou-se em 2020 nos 98,85%, o que representa um acréscimo de duas décimas em relação a 2019 e confirma a evolução positiva desde 1993 (50%) e a permanência no patamar de excelência desde 2015.

Os dados da ERSAR revelam que a maioria dos concelhos (79%) apresenta percentagens iguais ou superiores a 99% no indicador de qualidade da água, sendo que 15% dos municípios possuem uma percentagem de água segura de 100% visto que não apresentaram nenhum incumprimento em todas as análises.

Apenas num município – Santo Tirso (91,89%) – se registaram resultados globais por concelho com valores de água segura inferiores a 95%, caso essencialmente relacionado “com a avaria dos sistemas de tratamento das captações de água que servem as escolas não abrangidas pela rede pública de distribuição, o que fez com que neste período não fossem realizadas todas as análises previstas no programa de controlo da qualidade da água”.

A situação “foi ultrapassada pelo fornecimento de água engarrafada pelo município até regularização, em articulação com a autoridade de saúde, garantindo-se assim a proteção da saúde humana. De registar que a percentagem de água segura na maior zona de abastecimento de Santo Tirso é de 99,81%”, esclarece a ERSAR.

“No ano de 2020, a ERSAR realizou 21 ações de fiscalização para verificar o cumprimento dos requisitos legais do regime da qualidade da água para consumo humano (57 % na região Norte, 29 % na região Centro e 14 % na região Alentejo). Refira-se que este número de ações de fiscalização foi condicionado pelo estado de emergência e pelos confinamentos obrigatórios resultantes da pandemia de Covid-19”, diz a entidade reguladora no comunicado.

A entidade sublinha que, apesar dos desafios colocados pela Covid-19, “foi possível manter a segurança da água da torneira graças à cooperação inexcedível entre as entidades gestoras, a entidade reguladora ERSAR, as autoridades de saúde, os laboratórios e demais intervenientes no processo de controlo da qualidade da água”.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter