Aeroporto ainda está a menos de metade do nível de passageiros de 2019

Governo pondera ajustar restrições à circulação após consenso europeu
Foto de Arquivo PM

O Aeroporto Francisco Sá Carneiro, que serve o Porto, o Norte do país e a Galiza, ainda transportou em 2021 menos de metade dos passageiros transportados em 2019, de acordo com os dados de 2021 divulgados pela Vinci.

Segundo a concessionária francesa que opera os aeroportos nacionais por via da ANA – Aeroportos de Portugal, o aeroporto do Porto transportou 5,842 milhões de passageiros em 2021, o que compara com os 13,105 milhões de 2019.

O valor do ano passado representa cerca de 44,5% do de 2019, o ano imediatamente anterior à pandemia de covid-19, o que significa que nem mais um ano completo como o de 2021 chegaria para atingir os níveis de 2019.

Ainda assim, face ao ano de 2020, o com maior impacto da pandemia, o aeroporto na Maia cresceu de 4,443 milhões de passageiros para 5,842, um aumento de 32%.

Quanto ao número de movimentos, no ano passado foi de 51.839, uma subida de 23% face aos 41.983 registados em 2020, mas bem abaixo dos 96.537 de 2019.

Os números de movimentos demonstram, porém, que um ano idêntico ao de 2021 serviria para o aeroporto Francisco Sá Carneiro superar os números do período pré-pandemia.

O aeroporto nortenho continua também a liderar, de forma destacada, o transporte de passageiros no noroeste da Península Ibérica, quando se comparam os números com os três terminais galegos (Santiago de Compostela, Corunha e Vigo), em Espanha.

Assim, em 2021 os três aeroportos galegos, juntos, transportaram 2,798 milhões de passageiros, segundo dados da operadora espanhola AENA, um valor que não chega a metade dos 5,842 que o terminal português transportou.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter