Setor de casamentos e eventos deverá crescer 92% até junho face a 2019

Mortes, nascimentos e casamentos aumentaram em Portugal
imagem canva

O setor dos eventos ultrapassou, em fevereiro, a atividade anterior à pandemia da Covid-19 em 7%, segundo a plataforma Fixando, que prevê um crescimento de 92% no primeiro semestre face a 2019, segundo dados divulgados esta segunda-feira.

As previsões resultam de uma análise ao mercado e aos pedidos de cerca de 23.000 utilizadores da plataforma entre 2020 e 2022, com a plataforma a registar que, em janeiro, o setor dos eventos aumentou uma procura mensal de 54% face a dezembro, “o que evidencia a tendência para 2022: a concretização dos eventos que foram sendo adiados ao longo dos últimos dois anos, como casamentos”.

“O alívio das restrições anunciado vai permitir, finalmente, uma recuperação consolidada deste setor”, afirmou a diretora de Novos Negócios da Fixando, Alice Nunes, em comunicado.
O documento acrescenta que as atividades que registaram “os sinais mais positivos desta retoma, foram o aluguer de insufláveis (+105% face a janeiro), o aluguer de viaturas (+89%), as estruturas para eventos (+72%), os cabeleireiros e maquilhadores (+65%), o aluguer de roupa (+47%) e o ‘catering’ (+39%)”.

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter