ONU reconhece Matosinhos como pioneira na redução de desastres naturais

Dispositivo de combate a incêndios é hoje reforçado com mais operacionais
Foto canva

A cidade de Matosinhos acaba de ser reconhecida pelas Nações Unidas pelas suas estratégias pioneiras para reduzir incêndios florestais.

O anúncio aconteceu, na segunda-feira, durante um encontro do Escritório da ONU para Redução do Risco de Desastres, em Bali, na Indonésia.

Segundo a ONU, Matosinhos é a primeira cidade em Portugal a receber o título de Centro de Resiliência na Europa.

No evento, a província de Potenza, na Itália, também recebeu o título de “Centro da Resiliência na Europa”. A representante especial do secretário-geral da ONU para Redução de Riscos de Desastre, Mami Mizutori, disse que “os esforços de Matosinhos e de Potezan são uma inspiração.”

A presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro, disse acreditar no “poder do apoio positivo e na valorização da prevenção, da autoproteção e da resiliência da população.”

O reconhecimento de Matosinhos surge pelas várias iniciativas locais para minimizar a gravidade dos desastres naturais.

A estratégia de 10 anos “Zero Incêndios”, por exemplo, tem dando resultados: Matosinhos registou 24 incêndios florestais no ano passado, em comparação com 108 em 2015.

O município também realizou mais de 3 mil campanhas de consciencialização com as comunidades entre 2009 e 2019. No ano passado, a autarquia lançou a iniciativa «Matosinhos Casa Segura», onde as pessoas podem aprender, por meio de simulações, como lidar com riscos de incêndio nas rotinas diárias.

Região norte e Madeira com as maiores quebras de natalidade em 2021

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter