Matosinhos quer chegar a mais jovens com a Escola de Segunda Oportunidade

Matosinhos quer chegar a mais jovens com a Escola de Segunda Oportunidade
Imagem facebook

A constituição legal da Associação para a Educação de Segunda Oportunidade (AE2O) aconteceu em Matosinhos e o município quer a vice-presidência da Rede Europeia.
O documento foi subscrito, para além da Associação para a Educação de Segunda Oportunidade, pela Fundação Padre Tobias, Centro Social de Ermesinde e Faculdade de Psicologia e Ciências de Educação.


A AE2O surgiu em 2005, no âmbito do Projeto Europeu das Escolas de Segunda Oportunidade, que incidiu na criação de uma rede de escolas europeias
que respondam às necessidades dos jovens em abandono precoce da educação e formação.
Há duas décadas Portugal registava valores próximos dos 50% de abandono escolar precoce e que ultrapassavam em cerca de 30 pontos percentuais o valor da média europeia.

A Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos destina-se a jovens entre os 15 e os 25 anos, residentes nos concelhos do Grande Porto, em risco de exclusão social, com baixos níveis de qualificações e que não encontram resposta adequada nos processos formais de educação/formação.
Além do investimento nas obras de reconversão das instalações da antiga EB do Telheiro, em S. Mamede de Infesta, no valor de 300 mil euros, a Câmara de Matosinhos financiou o projeto com cerca de um milhão de euros.
Cerca de 700 alunos passaram já pela Escola de Segunda Oportunidade de Matosinhos.
Apesar dos esforços, Portugal continua a ter um problema grave de baixas qualificações da sua população adulta, nomeadamente dos mais jovens, comparativamente com os seus parceiros da União Europeia.
Dados da OCDE mostram que, entre os 25 e os 34 anos, cerca de 30% dos jovens portugueses não completa o ensino secundário (no caso dos rapazes quase 40%).
A
presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro salientou, por isso, que a “Escola de Segunda Oportunidade continuará a ter um papel relevante na nossa política de educação”.
“Queremos chegar a mais jovens”, acrescentou Luísa Salgueiro.
Em breve, Matosinhos
vai apresentar uma candidatura à vice-presidência da Rede Europeia de Escolas de Segunda Oportunidade.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter