Hospitais registam aumento da procura das urgências, mas não fazem relação direta com calor

foto Pexels

Alguns hospitais da região de Lisboa registaram um aumento da procura das urgências nos últimos dias, mas não fazem uma relação direta desta situação com a onda de calor que está a atingir o país.

O Hospital Santa Maria registou na segunda-feira “um pico de atividade”, com 720 episódios no conjunto de urgências, disse à agência Lusa uma fonte do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN), que integra os hospitais Santa Maria e Pulido Valente.

A maioria dos utentes (550) foram atendidos na urgência central, disse a mesma fonte, apelando à população para apenas se dirigir às urgências em caso de necessidade urgente.

Recomendações da Direção-Geral da Saúde

Para combater o calor, a Direção-Geral da Saúde recomenda à população para procurar ambientes frescos e arejados ou climatizados, aumentar a ingestão de água ou de sumos de fruta natural sem açúcar, evitar a exposição solar, principalmente entre as 11 e as 17 horas e utilizar protetor solar.

Utilizar roupa solta, opaca e que cubra a maior parte do corpo, chapéu de abas largas e óculos de sol com proteção ultravioleta, evitar atividades que exijam grandes esforços físicos, escolher as horas de menor calor para viajar de carro, não permanecer dentro de viaturas estacionadas e expostas ao sol são outras medidas recomendadas pela autoridade de saúde.

Num documento publicado no ’site’, a DGS salienta que é preciso dar “atenção especial” a crianças, idosos, doentes crónicos, grávidas, pessoas com mobilidade reduzida, trabalhadores com atividade no exterior, praticantes de atividade física e pessoas isoladas.

“Os doentes crónicos ou sujeitos a medicação e/ou dietas especificas devem seguir as recomendações do médico assistente” e contactar o SNS 24 (808 24 24 24) em caso de necessidade.

 

Região norte e Madeira com as maiores quebras de natalidade em 2021

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter