Covid19: Infarmed autoriza tratamento com células estaminais

Frequência da linhagem BA.5 da Ómicron continua a aumentar e chega aos 87%
Foto: canva

Terapia já utilizada em países da Europa e nos EUA revelou que estas células conseguem reverter cenários de hiperinflamação e ajudaram vários doentes graves a recuperar.

O Infarmed autorizou a empresa Crioestaminal a desenvolver uma terapia experimental à base de células do cordão umbilical para o tratamento de situações graves de infeção por SARS-CoV-2, avançou esta terça-feira o jornal Público.

O medicamento, que ainda não tem autorização para ser comercializado, poderá, agora, ser disponibilizado aos hospitais que o requisitarem. A terapia já está a ser utilizada em vários países, sendo alvo de investigação desde 2020.

Segundo explicou, ao mesmo diário, Francisco Santos, diretor de terapias celulares da Crioestaminal, concluiu-se que estas células “conseguiam reverter os cenários de hiperinflamação e bastantes doentes recuperaram”.

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter