CDU Maia vê oportunidade de reforço da Esquerda

Alfredo Maia (candidato CDU à Câmara Maia)

A CDU Maia emitiu esta quarta-feira, dia 23, uma nota de imprensa intitulada “A Maia precisa de uma alternativa de esquerda de confiança. A CDU.” Não será coincidência a data, dia em que foram conhecidas divisões no seio do PS, com a estrutura nacional a passar por cima da opção local de Teresa Almadanim para candidata à Câmara e a sobrepor-se com o anúncio de Francisco Vieira de Carvalho, em coligação com o JPP, tal como há quatro anos.

Assim, a CDU Maia sublinha que a população precisa de uma força política que a coloque em primeiro plano com vista ao desenvolvimento: «A Maia é um concelho de enormes potencialidades económicas, produtivas, paisagísticas e turísticas bem como sociais e culturais. Potencialidades que precisam ser concretizadas de forma integrada e com base num projeto político que coloque a população no centro da sua estratégia de desenvolvimento».

De acordo com a CDU as potencialidades maiatas «reclamam ainda uma rutura com a política de direita no concelho da Maia e a aposta numa alternativa de esquerda ao serviço dos Maiatos».

A CDU refere-se então às falhas do PS: «Os desenvolvimentos mais recentes, no quadro político local e no âmbito da preparação das eleições autárquicas, apontam para que o PS insista na escolha de protagonistas ligados à política de direita e aos partidos que governam o município há mais de quatro décadas (PSD/CDS), contribuindo para a manutenção das políticas de direita no município».

Posto isto, argumentam os comunistas que «torna-se cada vez mais evidente uma realidade na qual se impõe a necessidade do reforço da CDU, como a única alternativa de esquerda e de confiança, capaz de retirar a maioria absoluta ao atual executivo PDS/CDS na Câmara Municipal da Maia».

A CDU termina a nota de imprensa assegurando que esta força política alberga «os progressistas», constituindo um «espaço para todos aqueles que lutam pelos serviços públicos, por habitação digna e a preços acessíveis, por uma mobilidade interna que promova a coesão do concelho. Por todos aqueles que anseiam e lutam por um concelho mais inclusivo e coeso e que veem na Maia um futuro».

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter