ANMP “muito satisfeita” com resultados do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2020

Luísa Salgueiro (imagem de arquivo )

A presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) manifestou-se “muito satisfeita” com os resultados do Anuário Financeiro 2020, e destacou o contributo do poder local para que o país registe “boa situação financeira”, desvalorizando os investimentos em rotundas.

 

“Estou muito satisfeita por ver que os municípios em Portugal estão a dar uma excelente contribuição para que o país possa ter boa situação financeira”, afirmou a recém-eleita presidente da ANMP, Luísa Salgueiro (PS), após a apresentação do Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2020.

“Quero deixar o meu compromisso de que tudo farei para que os municípios sejam uns dos grandes responsáveis para, por um lado, garantirmos a satisfação das necessidades da nossa população, mas não sermos mais as entidades das rotundas e dos pavilhões. Nós somos os das boas contas, que usamos bem os recursos, temos contas em dia, que estamos a diminuir a dívida”, declarou Luísa Salgueiro, assegurando a continuidade, nos próximos anos, do esforço de equilíbrio financeiro.

Com uma mensagem de otimismo para o futuro, a presidente da ANMP realçou a importância de os municípios trabalharem em conjunto, “mas sobretudo abertos à sociedade”.

Ainda sobre o Anuário 2020, a também presidente da Câmara de Matosinhos destacou a “boa prestação” do município que lidera, posicionado em segundo lugar relativamente aos que registaram maior diminuição da coleta de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), em sexto lugar nos que tiveram maior diferença positiva entre amortização de empréstimos e novos empréstimos, e em sétimo lugar dos que verificaram maior volume de investimento pago.

Para a presidente da ANMP, os resultados globais do Anuário demonstram que “os municípios têm sido parceiros centrais nesta preocupação de convergir com a eficiência financeira”, em que se verifica o esforço para diminuir dívida, com a particularidade de 2020 começar já a refletir o impacto da pandemia.

“Apesar de os municípios terem sido a grande resposta de proximidade às populações [no âmbito da pandemia], continuaram a demonstrar uma boa prestação em termos das suas finanças, por isso creio que são boas notícias para eu também começar este novo mandato”, afirmou Luísa Salgueiro.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter