Ala pediátrica do Hospital de São João no Porto começa a receber crianças em novembro

foto pexels

A ala pediátrica do Hospital de São João deve começar a receber crianças em novembro, avançou o presidente do Conselho de Administração, Fernando Araújo, destacando que a obra cumpriu “com o tempo e com o orçamento”.

“Temos previsto acabar as obras no final do ano, acho que vamos conseguir antes. Em novembro já vamos ter aqui as crianças”, adiantou o responsável.

O presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar Universitário de São João falava aos jornalistas depois de uma visita do presidente do Conselho Económico e Social (CES), Francisco Assis, àquele espaço.

“Vamos cumprir com o tempo e com o orçamento. Acho isso muito importante como sinal, do ponto de vista público, de cumprir com uma promessa feita há dois anos nesse sentido”, disse Fernando Araújo.

O administrador referiu ainda que, “para os doentes, crianças, pais das crianças, e para os profissionais, é uma alegria ver finalmente este projeto concluído”.

Para Francisco Assis, aquela empreitada é “uma grande transformação, um investimento de 25 milhões de euros”, mas, “mais importante do que o valor, é que significa uma resposta a uma necessidade da região”.

“Com todo o respeito por todos os hospitais, o Hospital de São João é o exemplo extraordinário do que foi a capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde e dos profissionais do Serviço Nacional de Saúde, numa circunstância particularmente dramática” afirmou.

A nova Ala Pediátrica do Centro Hospitalar Universitário de São João está orçada em aproximadamente 25 milhões de euros e terá capacidade para cerca de 100 camas.

Entre outras valências, neste novo equipamento será instalada a primeira unidade de queimados pediátrica do Norte.

Somam-se valências como a cardiologia pediátrica, cirurgia cardíaca e de intervenção, oncologia pediátrica, grande trauma e resposta a doentes neurocríticos.

Esta obra, que arrancou em 1 de outubro de 2019, está a cargo da empresa Casais – Engenharia e Construção, S. A., tendo o projeto sido elaborado pela empresa Aripa Arquitetos.

A ala pediátrica terá cinco pisos e mais dois subterrâneos.

Dada a urgência da construção deste projeto, a Lei do Orçamento do Estado para 2019 autorizou o CHUSJ a recorrer ao procedimento de ajuste direto na contratação da empreitada.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter