Piloto da Maia Francisco Mora com pleno de vitórias na ronda do CPV no Estoril

Francisco Mora_Foto DR

Francisco Mora escreveu mais um importante capítulo no seu percurso no Campeonato Portugal de Velocidade de 2021, numa época em que tem como meta a conquista do título da modalidade. O piloto maiato apresentou-se no fim de semana no Estoril, que recebeu a segunda ronda da modalidade, e carimbou a passagem pelo exigente traçado com a vitória em todas as corridas.

Uma rapidez que começou a ser desenhada no dia de sábado, com a Pole Position para a Corrida 2, dia em que o seu amigo e companheiro de equipa, Francisco Abreu, também foi o mais rápido na sessão para a Corrida 1, que venceu. “São resultados importantes e motivadores para a equipa, a que esperamos dar continuidade amanhã.”

Um desejo cumprido na íntegra no domingo. Na Corrida 2, Francisco Mora levou o Porsche 911 GT3 Cup à vitória, numa corrida que liderou da primeira à última volta. “Estou satisfeito com o resultado. Fui rápido e pude ter alguns cuidados para não forçar em demasia, porque temos ainda uma longa corrida pela frente.”

 

Na decisiva Corrida 3, Francisco Mora recebeu o Porsche na primeira posição, lugar que soube segurar durante a segunda parte dos exigentes 45 minutos ao cronómetro, cruzando a linha de meta na frente. “Cumprimos em pleno os objetivos traçados. Três pole positions e três vitórias em igual número corridas. Melhor era impossível. É uma excelente operação em termos de campeonato. Quero agradecer à Veloso Motorsport todo o profissionalismo e ao Francisco Abreu, com quem é um prazer formar dupla.”

 

Uma jornada muito especial, em que Francisco Mora também disputou a prova do Campeonato Portugal de Velocidade Clássicos, estreando-se ao volante de um icónico Porsche 911 RSR. Uma experiência saldada com uma vitória e um segundo lugares na classe H81. “O carro é fabuloso, emocionalmente mexeu muito comigo. Cresci a ver este modelo e pela primeira vez tive ocasião de o pilotar, e logo num traçado que adoro. É uma máquina mais mecânica e pura, muito diferente daquilo a que estou habituado, que coloca outro tipo de exigência aos pilotos. Foi um enorme prazer, adorei”, enalteceu.

O CPVC entra agora na pausa veranil e está de regresso em outubro, com mais uma ronda no Autódromo Internacional do Algarve.

 

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter