Não é em Vila do Conde que se paga mais pela água, segundo a Deco

Governo garante água para consumo humano nos próximos dois anos
foto: canva

A Deco Proeste, organização de defesa do consumidor, analisou as tarifas dos serviços de abastecimento de água, saneamento e resíduos sólidos urbanos incluídas nas faturas de água cobradas aos cidadãos nos 308 municípios do país.

Segundo o estudo, Trofa e Santo Tirso pagam mais pela água do que Vila do Conde.

A Trofa, apesar de já não ter a água mais cara do país, continua a ter a fatura mais elevada no conjunto com o saneamento e resíduos sólidos urbanos: considerando um consumo anual de 120 metros cúbicos de água, uma família trofense paga por água, saneamento e resíduos 503,61 euros. Santo Tirso cobra, pelo conjunto dos serviços, 490,77 euros e Vila do Conde 480,21 euros.Estes três municípios são servidos pela Indaqua.

A DECO estabelece comparações em várias áreas do pais e entre os exemplos escreve que se o cidadão de Vila do Conde pagou 250 euros por ano pelo abastecimento (de água), o de Terras de Bouro, somente 46,50 euros.

 

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter