Moderna testa vacina de reforço para combater Ómicron

Portugal já doou cerca de sete milhões de vacinas
vacina moderna

A farmacêutica Moderna vai começar a testar a dose de reforço criada com o intuito de combater a variante Ómicron, revela a “Reuters”. O ensaio clínico da Moderna, uma das primeiras vacinas aprovadas contra a Covid-19, chega um dia depois da Pfizer ter lançado um semelhante.

A farmacêutica esperava que uma terceira dose da sua vacina aumentasse os anticorpos para neutralizar as variantes que surgissem no mundo. No entanto, novos estudos mostraram que os anticorpos da dose original começam a diminuir ao fim de seis meses da dose de reforço.

Portanto, a criação de uma dose específica deverá manter os anticorpos ativos contra a variante. Atualmente, a Moderna começou os estudos em adultos acima dos 18 anos.

Esta dose de teste vai ser administrada a pessoas que tenham recebido as duas primeiras doses da vacina original e também que tenham recebido a terceira dose da Moderna.

Segundo a farmacêutica, 300 participantes serão divididos em dois grupos distintos. Um dos grupos deverá receber uma vacina original e o outro a dose de reforço específica.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter