Ex-aluna de escola de circo da Maia faz queixa de professor por assédio

foto Pixabay

Uma ex-aluna da SALTO – International Circus School, na Maia, acusou o diretor da escola de assédio sexual. O jornal Público lançou a reportagem adiantando que a ex-aluno apresentou queixa na Polícia Judiciária e que nas redes sociais surgem outros relatos semelhantes ao desta alegada vítima.

De acordo com o mesmo jornal, a Federação Europeia de Escolas Profissionais de Circo suspendeu a escola, mas a Direção apresentou queixa por difamação.

A SALTO nasceu no Acro Clube da Maia, que por seu turno reitera a confiança no diretor, mantendo-o em funções.
A aluna queixosa, tem 24 anos, é alemã e apresentou queixa em fevereiro de 2020, mas só agora a notícia veio a público.

O diretor do Acro Clube da Maia ainda não foi notificado para prestar declarações e lamenta a exposição pública deste caso, que se encontra ainda sob investigação.

O diretor da Escola de Circo, Tiago Maia, continua em funções e também a trabalhar como treinador no Acro Clube, depois de ter sido submetido a um inquérito interno, que não revelou matéria considerável para que a sua atividade fosse suspensa.

Recorde-se que o acusado trabalha há mais de 20 anos na instituição sem que nunca tenha havido qualquer motivo de queixa, sublinha a direção, sendo o Acro Clube da Maia uma entidade que tem granjeado a confiança dos maiatos ao longo dos anos, a par dos resultados desportivos conseguidos pelo empenho quer dos atletas quer dos seus treinadores e dirigentes.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter