Autárquicas Maia: CHEGA diz que debate a quatro foi uma “fantochada” e JP exige explicação para ausência do PS

 

 

O debate com os candidatos à Câmara da Maia aconteceu, no sábado, e já existem reações de forças políticas.
À partida, não foi pacífico o facto de não terem sido convidados todos os candidatos para o debate, organizado pelo Porto Canal, onde apenas estiveram presentes quatro dos oito que concorrem à Câmara da Maia: Silvestre Pereira (BE), Alfredo Maia (CDU), Silva Tiago (Maia em Primeiro) e João Borges (PAN).
O candidato do PS terá sido convidado, mas não compareceu. Os candidatos do Iniciativa Liberal e CHEGA, bem como o candidato Independente, não foram convidados.
CHEGA diz que debate foi uma “fantochada”
André Pedro Almeida, candidato do CHEGA, pronunciou-se publicamente no sábado à noite, referindo-se à organização do Porto Canal como uma “mediocridade”, sublinhando que “se a democracia no nosso país já não anda recomendável, pelos vistos há quem queira piorá-la a cada dia que passa, e pseudo políticos coniventes”.
André Pedro Almeida repudia também a atitude dos candidatos que compareceram no debate por participarem no que diz ter sido uma “fantochada” e assim “ignorando os valores básicos da igualdade entre candidatos. Demonstram exatamente quem são e ao que vêm”.
Já ontem, a Juventude Popular da Maia resolveu emitir um comunicado em que congratula “todos os participantes” e também a “iniciativa do Porto Canal, que deu oportunidade aos maiatos de ouvir algumas das muitas ideias que os candidatos têm para apresentar”.
JP exige explicação para ausência do Partido Socialista
Entretanto, a JP não deixa de apontar a ausência do Partido Socialista e exige “uma explicação para a ausência de um representante” de um “partido fundador da democracia” não comparecer neste “exercício democrático”. Os jovens do CDS-PP sublinham que “os maiatos merecem mais e não vemos muita transparência, seriedade e nem sequer respeito nestas atitudes”.
No comunicado da JP Maia também é enaltecida a prestação do candidato que apoia, António Silva Tiago, que os jovens consideram ter demonstrado “uma postura exemplar não descartando responsabilidades quando o momento assim o exigia, além de ter a preocupação em clarificar e explanar as situações que requereram essas intervenções, protegendo a verdade e demonstrando o excelente trabalho que esta coligação Maia em Primeiro desenvolveu nos últimos 4 anos”.
Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter