Tribunal de Vila do Conde condena homem que burlava nas redes sociais com bilhetes para eventos

Mais de 30 tribunais encerrados devido à greve dos funcionários judiciais
Tribunal Imagem DR

Um homem foi condenado pelo Tribunal de Vila do Conde, a dois anos de prisão, suspensos por três anos, por 16 crimes de burla. Anunciava a venda de bilhetes para espetáculos, mas após receber o dinheiro nunca os enviava.

Os crimes ocorreram entre setembro de 2018 e setembro de 2019. Ao longo desse ano, o burlão, residente no Porto, publicitou no OLX e em grupos de Facebook a venda de bilhetes para vários espetáculos desportivos, musicais e de teatro.

Apesar de não ter os referidos bilhetes, quando era contactado pelos interessados prometia enviá-los pelo correio assim que fosse transferido o valor pedido para a sua conta bancária. Os compradores enviavam o dinheiro, mas o homem nunca enviava os ingressos. Lucrou 1015 euros.

No passado mês de dezembro, o Juízo Central Criminal de Vila de Conde condenou o suspeito a dois anos de prisão, suspensa por três anos, por 16 crimes de burla. Uma outra arguida foi absolvida. O arguido terá de devolver as vantagens obtidas com o crime, estimadas em 1015 euros.

Um dos ofendidos viu ser dado provimento ao pedido de indemnização cível.

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter