São Pedro Fins dispõe de uma casa mortuária requalificada

Foto: CMM/Mário Santos

O equipamento, construído em 1985, que acusava já a passagem dos anos, manteve a traça exterior, mas foi sujeito a uma completa remodelação no seu interior. A conceção, desenho e decoração do espaço foi assinada pelo arquiteto local, Sérgio Macris.

Finalizada a obra, para marcar simbolicamente o momento do regresso do equipamento à disponibilidade, o presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago, visitou ontem o edifício remodelado, acompanhado da presidente da Junta de Freguesia, Raquel Freitas, bem como pelo padre Domingos Areais.

O edil apreciou o facto do arquiteto ter escolhido as “linhas minimalistas mas harmoniosas, que conferem um ambiente propício à introspeção”.

A nova autarca de São Pedro Fins agradeceu a cooperação técnica e o financiamento da Câmara Municipal, “sem a qual não seria possível devolver o conforto e melhorada a acessibilidade à casa mortuária”. Raquel Freitas lembrou que esta obra foi pensada e preparada pelo seu antecessor, Alvarinho Sampaio, que também marcou presença na visita.

A obra da responsabilidade da Junta de Freguesia incluiu a remodelação dos sanitários públicos e a requalificação do espaço público envolvente, ascendendo a um investimento de 94 mil euros, objeto de contrato programa de financiamento com o Município da Maia, que assegurou 90% da verba.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter