Rodrigo Teixeira não gosta de concursos mas conquistou Prémio Jovens Músicos em piano – ENTREVISTA

Rodrigo Teixeira_foto Facebook PJM

O jovem pianista maiato, Rodrigo Teixeira, conquistou em julho deste ano o 1º lugar do PJM – Prémio Jovens Músicos 2022, na vertente de piano. O músico admite nesta entrevista que “detesta” concursos, mas participa por uma “obrigação” de currículo e “visibilidade”.

O Prémio Jovens Músicos é um concurso promovido anualmente pela RTP através da Antena 2, com o objetivo de descobrir novos talentos e promover os jovens intérpretes nacionais na área da música erudita.

As finais do PJM decorreram de 24 a 28 de julho, e Rodrigo Teixeira foi o melhor no piano.

O jovem maiato nasceu na Maia a 2 de dezembro de 2003, já lá vão 18 anos, como começa por dizer em entrevista ao jornal Notícias Primeira Mão e Rádio NoAr: “comecei o meu percurso a estudar música na Academia de Música da Maia e depois passei para o Conservatório de Música do Porto, onde fiz o Secundário. Agora, estou na Faculdade em Castelo Branco”. Há vários anos que Rodrigo é acompanhado pela Professora Jill Lawson.

Nunca fez Erasmus, mas já frequentou diversos cursos e masterclasses no estrangeiro. “Há cursos que duram um dia outros uma semana”, explica.

Em termos técnicos, são aprendizagens muito importantes que se fazem. Rodrigo é muito focado na música e no seu desenvolvimento nesta área, por isso, considera menos importante a parte de de relacionamento interpessoal e novos conhecimentos que possam surgir nas viagens que faz para outros países. Admite que valoriza acima de tudo o que aprende com novos professores e músicos, recolhendo “ensinamentos técnicos” fundamentais para a sua evolução.

Quanto aos concursos, e já leva prémios de vários, Rodrigo Teixeira afirma “detesto concursos”. O jovem pianista só participa “por obrigação”, por uma questão de “currículo e porque há uma certa componente de visibilidade”. A parte competitiva dos concursos gera “muitas injustiças para se chegar a uma conclusão”.

Rodrigo explica que, além dos prémios monetários nos concursos também há prémios que se concretizam através de concertos e “é nos concertos que nos desafiamos”, considera Rodrigo Teixeira.

Rodrigo Teixeira aos 18 anos já coleciona uma série de prémios ao piano.

Recentemente ficou no Top5 do Concurso Internacional Santa Cecília (Santa Cecilia International Piano Competition), já no ano passado tinha sido premiado em Oeiras. O mais recente prémio, no mês de julho, veio do conceituado Prémio Jovens Músicos da RTP/Antena 2.

“Este é um prémio que já tem muita história e como está ligado à RTP e Antena 2 tem um mediatismo muito importante”, considera Rodrigo, que admite que não esperava ganhar o Prémio. E há uma razão para a insegurança, é que, explicou, “fez o concerto de Tchaikovsky pela primeira vez e tive que montar aquilo em dois meses, muito rápido, porque não tive oportunidade de o fazer mais cedo, devido à circunstância dos concertos e dos diversos reportórios”.

“Estava muito nervoso, mas trabalhei bastante e depois lá consegui”, afirmou Rodrigo Teixeira.

 

Pode ouvir aqui a entrevista:

 

Rodrigo Teixeira não gosta de concursos mas conquistou Prémio Jovens Músicos em piano – ENTREVISTA

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter