Projeto da nova Divisão da PSP passou para a responsabilidade da Câmara da Maia

Foto de Arquivo (CMMaia)

 

No início do ano de 2023 a Cidade da Maia passará a ter uma nova Esquadra e Divisão da PSP, mais concretamente junto ao Bairro Jardins do Sobreiro, na Rua Central do Sobreiro, de acordo com a expetativa do presidente da Câmara Municipal.
Silva Tiago explicou ao Primeira Mão que o protocolo assinado em junho de 2019 com o MAI – Ministério da Administração Interna – e que previa apenas a cedência de terreno por parte da Câmara da Maia, estando a elaboração do projeto a cargo da tutela, foi alterado, estando o município também a assumir o projeto.
De acordo com Silva Tiago, “houve um aditamento ao protocolo inicial, cujo projeto deixou de estar sob a responsabilidade do MAI e passou para a responsabilidade da Câmara. O projeto está a ser ultimado, sendo que já temos um projeto de arquitetura, estamos agora a desenvolver os projetos de especialidade”.
Assim que esta última fase esteja concluída, a Câmara da Maia terá possibilidade de elaborar “um orçamento objetivo e fiável da obra”.
Só depois será formalizado um novo contrato interadministrativo, em que “o Ministério vai assumir o custo das obras que a Câmara da Maia se propõe levar a cabo”.
Silva Tiago adiantou ao Primeira Mão que essas obras “serão contempladas no orçamento 2022/2023” e que, “se tudo correr bem, o edifício da Esquadra e Divisão da PSP da Maia poderá ficar pronto no início de 2023”.
A Divisão da Maia vai incluir núcleos de investigação criminal e a atual esquadra da PSP da Maia. Será o local de trabalho de perto de 150 agentes.
Em 2019, aquando da formalização da cedência do terreno pela Câmara ao Estado, Isabel Oneto, secretária de Estado adjunta e da Administração Interna, esteve na Maia e adiantou que a obra estava estimada em 2 milhões de euros.

 

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter