Primeiro-ministro convocou para quarta-feira reunião para avaliar situação no país

Orçamento tem mais 1.200 milhões de euros em apoios para empresas e famílias
Imagem Lusa

O primeiro-ministro convocou para quarta-feira uma reunião com peritos para avaliar a situação epidemiológica do país, num momento em que estão a descer o número de infeções e o índice de transmissão (Rt) da covid-19.

A reunião, marcada para as 10:00, decorre por videoconferência e não na sede do Infarmed, em Lisboa.

Esta nova reunião com peritos insere-se num contexto em que se considera que Portugal já terá atingido há cerca de 10 dias um pico em termos de casos de covid-19, com o número de infeções a apresentar agora uma trajetória descendente.

Este domingo, a DGS anunciou também que mais de 22 milhões de vacinas contra a covid-19 já foram administradas em Portugal, permitindo que 8,8 milhões de pessoas tenham a vacinação primária completa e 5,6 milhões a dose de reforço.

Neste quadro, perante os jornalistas, o primeiro-ministro admitiu que Portugal possa avançar para o levantamento de um conjunto de restrições, tal como já acontece em vários países da União Europeia.

“Que ninguém desvalorize a doença, porque, mesmo quando os sintomas não são graves — eu não tive febre, nem grandes dificuldades -, há uma coisa de que não tenho dúvidas: O nível de cansaço foi extremamente elevado. E hoje não me sinto totalmente recuperado para ir correr oito quilómetros”, observou.

Após estas palavras, António Costa apelou a que se recorra à vacinação e à “manutenção de todas as cautelas de proteção individual”.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter