PJ desmantela grupo indiciado de homicídio tentado a um comerciante de Vila do Conde

Homem detido em Vila do Conde por pornografia de menores
imagem de policiajudiciaria.pt

A Diretoria do Norte da Polícia Judiciária desmantelou na quarta-feira uma organização e deteve seis suspeitos “fortemente indiciados” dos crimes de associação criminosa, tentativa de homicídio, extorsão e tráfico de droga. Em comunicado, a PJ explica que os suspeitos são associados ainda aos crimes de detenção de armas proibidas e furto qualificado.

A investigação teve início em abril de 2021, quando “um comerciante, na zona de Vila do Conde, foi abordado para pagar uma ‘taxa’ por cada caixa de produtos têxteis que vendesse no seu estabelecimento”.

Por ter recusado, foi visitado mais duas vezes “sendo sempre ameaçado de morte, caso não cumprisse as exigências”. No final de agosto, acabou por ser “violentamente agredido a soco, pontapé e com arma branca, tendo-lhe sido infligidos golpes profundos a nível torácico suscetíveis de lhe causar a morte, a qual não veio a ocorrer por mero acaso”, afirma a PJ.

A Judiciária realizou 10 buscas, domiciliárias e em estabelecimentos, na Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Maia e Porto. No decurso das ações, foram localizadas quatro estufas destinadas à produção industrial ilícita de liamba, numas antigas instalações fabris, na Maia.

Foram apreendidos 2077 pés da planta canábis sativa, com o peso de 276 quilos, vários outros elementos de prova relativos à produção e tráfico de estupefacientes, uma arma de fogo e respetivas munições, documentos de identificação, dezenas de passaportes presumivelmente falsos e vários milhares de euros em numerário”, lê-se no comunicado.

Os seis detidos têm idades entre os 39 e os 56 anos, todos cidadãos estrangeiros e sem ocupação profissional. Vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter