Pastor de Igreja e companheira suspeitos de enganar imigrantes em Vila do Conde

Pastor de Igreja e companheira suspeitos de enganar imigrantes em Vila do Conde
Imagem DR

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) está há três anos a investigar um pastor de Igreja e a sua companheira por suspeita de crime de burla contra imigrantes ilegais.

O SEF realizou buscas na assembleia de culto de uma Igreja Evangélica e na residência do respetivo pastor.

Segundo avança o Jornal de Notícias, o casal foi constituído arguido pelo SEF por crimes de auxílio à imigração ilegal, falsificação de documentos e burla qualificada.

Chegavam a Portugal “com um visto de turismo e um termo de responsabilidade passado pela igreja evangélica gerida pelo pastor”, para mostrar às autoridades na fronteira.

De acordo com a mesma publicação, o casal de brasileiros pedia 1.500 euros aos imigrantes em troca de trabalho, alojamento e legalização. Chegados a Portugal, acabavam por não conseguir nem trabalho nem a prometida legalização, ficando apenas alojados “em locais com fracas condições de habitabilidade”.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter