Partidos cancelam pré-campanha, PCP e PEV mantêm

Partidos cancelam pré-campanha, PCP e PEV mantêm
Imagem Reuters

Os partidos com representação parlamentar cancelaram hoje as ações de pré-campanha para as eleições autárquicas das suas lideranças devido à morte de Jorge Sampaio, com exceção do PCP, que adequará as ações com “sobriedade e respeito”.

Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, partido que esteve coligado com Jorge Sampaio na Câmara de Lisboa, vai manter as ações de pré-campanha autárquica no âmbito da CDU que tinha previstas para hoje no Couço, concelho de Coruche, e em Santarém.

“A CDU adequará a sua ação de esclarecimento e intervenção eleitoral ao momento, garantindo a sobriedade e respeito que a Jorge Sampaio é devido. Conhecendo-se Sampaio é legítimo afirmar olhando para o seu percurso de intervenção cívica e política que isso corresponde ao sentido do seu posicionamento”, revelou, numa nota enviada à Lusa.

Também o PEV, que integra a CDU, decidiu manter as ações no âmbito da coligação.

O PS suspendeu “todas as atividades públicas de campanha eleitoral” e pediu aos seus “militantes, dirigentes e candidatos que se associem à homenagem coletiva que os portugueses devem dedicar a Jorge Sampaio”.

O presidente do PSD, Rui Rio, esteve em Porto de Mós hoje de manhã, ainda antes do anúncio do luto nacional de três dias para sábado, domingo e segunda-feira, e já em Castanheira de Pera anunciou aos jornalistas que o partido suspende “as atividades todas sem exceção, no interior ou na rua”.

“Vamos reprogramar a campanha para a próxima semana. Há sítios aos quais era para ir e já não posso ir e outros que podem ser trocados”, disse Rui Rio, naquele município do distrito de Leiria.

O líder do PSD explicou ainda que “cada campanha se gere a si própria”.

“Ações de rua com bandeiras e som, não. Mas localmente cada campanha gere-se a si própria, embora esteja convencido de durante este período vão respeitar o luto nacional [de sábado a segunda-feira] e o que fizerem será com muita discrição, pelo respeito à memória de Jorge Sampaio”.

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, também esteve na primeira ação do dia, onde anunciou a suspensão imediata da pré-campanha.

Depois de anunciado o luto nacional, o partido divulgou que o presidente dos centristas vai suspender “todas as atividades públicas de campanha eleitoral durante o luto nacional, solicitando recato aos seus militantes, dirigentes e candidatos pela morte do ex-Presidente da República Jorge Sampaio”.

O BE transformou uma conferência de imprensa da coordenadora, Catarina Martins, agendada para a sede do partido, numa declaração sobre Jorge Sampaio, e decidiu cancelar a pré-campanha hoje, que previa um comício em Salvaterra de Magos, assim como no sábado.

“Nós decidimos para já cancelar estes dois dias de campanha, estamos a reformular a nossa agenda”, declarou Catarina Martins.

O PAN divulgou, em comunicado, que “em virtude do falecimento do ex-Presidente da República, Jorge Sampaio, e do anúncio do decretar do luto nacional até segunda-feira (inclusive) por parte do Governo, o PAN deliberou a suspensão da pré-campanha eleitoral às Autárquicas 2021”.

O Chega decidiu a suspensão de “todos os atos” de pré-campanha autárquica “que ainda seja possível cancelar e o presidente do partido cancela toda a agenda pública que tinha prevista na Ilha da Madeira durante esta sexta-feira”.

Também o Iniciativa Liberal (IL) divulgou que as iniciativas de pré-campanha estão “suspensas devido ao decretado luto nacional”.

O Livre anunciou o cancelamento de “todas as ações” de pré-campanha” a partir de hoje e enquanto vigorar o luto nacional.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter