PAN Vila do Conde solicita construção de canil municipal

Cão

“Abandono, ferimentos e fuga para a via pública” são problemas associados aos animais de companhia, que o PAN de Vila do Conde quer ver resolvidos. Entre as sugestões feitas pelo partido, está a construção de um canil e a criação de uma estratégia de esterilização em grande número.

“Vila do Conde nunca dispôs de um Centro de Recolha Oficial de Animais de Companhia (CROAC), vulgo canil, não obstante esse equipamento estar previsto por lei já desde a década de 80”, lembra o PAN, em comunicado na passada terça-feira. “O histórico do município comprova que este é considerado um tema menor, não se dedicando consequentemente a preocupação e o empenho necessários para a resolução dos diversos problemas que se vêm protelando há décadas. Vila do Conde é o concelho que detém maior área no distrito do Porto e onde o abandono de animais configura um problema grave, recorrente e prolongado no tempo”.

“Face à evidente ausência de medidas efetivas em matéria de proteção animal” o partido questiona a autarquia: “Irá o município investir na construção de um verdadeiro CROAC que substitua o atual espaço – que não possui licenciamento, nem as valências previstas e obrigatórias por lei – onde funcionam os Serviços Veterinários Municipais de Vila do Conde?”.

O resto das propostas passam pelo “alargamento do Programa CED (esterilização de gatos de rua) e a cessação da obrigação do registo dos microchips em nome dos cuidadores voluntários”; “a devida formação aos tratadores afetos aos Serviços Veterinários Municipais”; “o planeamento e apoio às esterilizações em grande número, à população carenciada e às associações de proteção animal do concelho”; “a aplicação alargada e efetiva da identificação eletrónica de animais como meio de prevenção do abandono”; “a criação de parques para acomodação de matilhas”; e ainda, a elaboração de “planos de sensibilização para as leis de proteção animal”.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter