Inaugurada exposição de fotografia ao ar livre para ver no coração da cidade da Maia

Foto: A Santos

Inaugurada exposição de fotografia ao ar livre – “Terra de Sonhos” – para ver no coração da cidade da Maia. As imagens são de Cristina García Rodero.

A exposição fotográfica “Terra de Sonhos”, da artista espanhola Cristina García Rodero, é o mais recente apontamento de arte ao ar livre na Cidade da Maia. Foi inaugurada esta manhã a exposição de 40 fotografias em grandes dimensões sobre uma realidade de assimetria do mundo rural da Índia, que inclui uma homenagem ao poder feminino de transformação.

A iniciativa é uma parceira entre a Fundação “La Caixa” e a Câmara Municipal da Maia, que pode ser apreciada até 4 de março em frente aos Paços do Concelho da Maia, na Praça do Dr. José Vieira de Carvalho.

No ato inaugural esteve presente a autora do trabalho fotográfico, Cristina García Rodero, assim como o presidente do município da Maia e o Curador da Fundação “La Caixa”, que também é presidente Honorário do BPI, Artur Santos Silva.

Nesta exposição “de rua”, Cristina García Rodero, cativando pela vivacidade das suas imagens, derruba barreiras territoriais e culturais enaltecendo os direitos humanos, em particular o os direitos das mulheres, que emergem na Índia. Este é um país, conta Cristina, onde a “mulher ainda é um peso para a família”, ao ponto de o governo ter proibido os médicos de fornecerem a ecografia onde é visível o género do feto, para que as famílias não forcem as grávidas a abortos, no caso de se saber que irá ter uma menina.

Cristina Rodero contou que este trabalho foi uma missão, que começou por tentar refletir o honroso trabalho de Vicente Ferrer na Índia e que agora é continuado pela sua família e por voluntários de todas as partes do mundo, no sentido de fazer com que uma das partes mais pobres da Índia, regiões de Andhra Pradesh e Telangana, ultrapassassem os problemas com que se deparam.

Ferrer começou, esclareceu Cristina Rodero, pela falta de água e foi adaptando-se aos restantes problemas, criando melhores condições para as populações. Agora, a Fundação centra-se em ajudar as mulheres, na educação e no trabalho, contribuindo para o seu desenvolvimento e empoderamento.

Silva Tiago salientou que “esta praça, dada a sua localização e importância simbólica no contexto urbano e social que a carateriza é, a meu ver, um lugar de ilustração pública, propício ao acolhimento e realização de eventos culturais e artísticos da relevância e dimensão, daquele que hoje mesmo, aqui estamos a inaugurar”.

O autarca entende que é relevante o propósito de “levar a Arte ao encontro dos cidadãos, fora dos espaços onde tradicionalmente ela se guarda e mostra”. De resto, um objetivo no qual convergem as duas instituições, a Câmara da Maia e a Fundação “La Caixa”/BPI.

“Esta exposição tem feito muito sucesso no nosso país. Queremos com esta mostra abrir uma fase de mais intensa colaboração com esta cidade tão dinâmica, a Maia, e que tanto tem contribuído para que a Área Metropolitana do Porto seja uma das áreas que demonstra mais vitalidade e dinamismo em todos os domínios, desde as infraestruturas à economia inovadora”, afirmou Artur Santos Silva.

O certame fotográfico “Terra de Sonhos” está patente na Praça do Dr. José Vieira de Carvalho até ao dia 4 de março. Cristina Rodero aconselha uma visita noturna, altura em que as fotos terão iluminação individual.

A exposição contempla visitas guiadas para o público em geral – sem necessidade de marcação, aos sábados, às 17h00, e aos domingos, às 11h00 -, e para grupos escolares através de marcação prévia pelo 215562495.

 

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter