Está à venda o primeiro Ferrari a entrar em Portugal e que correu em Vila do Conde

Está à venda o primeiro Ferrari a entrar em Portugal e que correu em Vila do Conde
Imagem 'Motor 24'

O Ferrari 166 MM de 1950 é o primeiro modelo da casa Maranello a ter entrado em Portugal e foi colocado à venda pela DK Engineering, a empresa inglesa especializada em restauro e venda de Ferraris. Apesar do valor não estar disponível no site de venda ,o ‘Jornal dos Clássicos’ apurou que irá rondar os cinco milhões de dólares.

Este automóvel iniciou a sua história no nosso país a 10 de Junho de 1950, data em que João A. Gaspar, importador e agente representante da Ferrari em Portugal, recebe este Ferrari 166 MM Barcheta Touring, com o chassis #0056M.

Saído de fábrica com a carroçaria esculpida pela casa Touring de Milão, pintado originalmente de azul-escuro metalizado, e equipado com dois faróis de nevoeiro na dianteira e acabamento interior de competição, foi naquela data entregue ao seu primeiro proprietário, José Barbot.

José Júlio Marinho adquiriu-o a José Barbot, iniciando a sua extensa participação em competições em Portugal, no I Grande Prémio de Portugal, a 17 de Junho de 1951, realizado em Boavista, Porto, conduzido por Guilherme Guimarães. Qualificou-se em 10º lugar entre 29 participantes. Todavia, terminaria a corrida precocemente, completando apenas quatro voltas.

Participou em várias corridas, circuitos e grandes prémios e, em 1952, participou no III Circuito de Vila do Conde, com um pódio, novamente com Guilherme Guimarães ao volante, finalizando no 3° lugar da geral,

Em Agosto de 1963, muda novamente de proprietário, tendo Hugh Gearing, de Joanesburgo, África do Sul, adquirido o veículo a António L. Rodrigues. Dez anos depois, Hugh Gearing vende-o a Robert van Zyl, (o actual proprietário) também de Joanesburgo. Robert e Geerie van Zyl participam na Histórica Mille Miglia, na prova que decorreu de 9 a 12 de Maio de 1996.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter