Dona da Nacional e da Milaneza mudou de mãos mas continua a ser gerida por acionistas portugueses

Foto: Google

 

As famílias Moreira da Silva e Silva Domingues, através da BA Glass (Grupo Barbosa & Almeida) compraram a Cerealis à família Amorim e Lage. Sediado em Águas Santas, na Maia, o Grupo Cerealis conta atualmente com cinco fábricas em Portugal.

O valor do negócio não foi divulgado nem a atual composição acionista da Cerealis, detentora das marcas de massas Milaneza e das bolachas de massa Nacional.

Sediado em Águas Santas, na Maia, o Grupo Cerealis conta atualmente com cinco fábricas em Portugal, situadas na Trofa, Maia, Porto, Coimbra e Lisboa, e detém ainda uma participação de 33,3% na Europasta, uma empresa de massas alimentícias na República Checa.

O Grupo Cerealis tem 102 anos de existência, mas, por exemplo, a marca Nacional é mais antiga, remontando a 1849.

Tem cerca de 700 trabalhadores e fatura mais de 200 milhões de euros por ano.

Apesar desta mudança acionista, o CEO da empresa, Rui Amorim, vai manter-se no cargo.
Segundo um comunicado, “os vendedores manifestam-se confiantes com a solução acionista encontrada para a aquisição da Cerealis e desejam à empresa e aos novos acionistas um futuro com muitos sucessos”.

Do lado comprador, Carlos Moreira da Silva referiu que “estamos satisfeitos com o acordo a que chegámos com os acionistas e convencidos de que a Cerealis, mantendo os critérios de excelência e de inovação reconhecidos pelos consumidores portugueses, poderá iniciar uma nova fase de crescimento, diversificação e internacionalização, apostando para isso no desenvolvimento dos seus colaboradores”.

 

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter