“Discurso do voto útil é uma armadilha” avisa candidato da CDU à AM de Vila do Conde

“Discurso do voto útil é uma armadilha” avisa candidato da CDU à AM de Vila do Conde

No último dia da campanha eleitoral autárquica, Vítor Hugo Lopes, candidato da CDU à Assembleia Municipal de Vila do Conde, fez uma “reflexão final” pública.

Escreve que a CDU se apresenta a estas eleições com propostas e com um conjunto de candidatos “com competência, capacidade de trabalho e honestidade para as concretizar”.

Fala do nome que a coligação convidou para a Câmara Municipal e realça “Hugo Rei Amorim, um independente candidato nas listas da CDU, de enorme disponibilidade, com um ideal de esquerda bem claro e que é “uma lufada de ar fresco” nestas eleições.

Vítor Hugo Lopes afirma que a campanha da CDU é baseada na discussão de propostas e na apresentação de soluções para melhorar as condições de vida dos vilacondenses.

Evocando o significado de democracia, o candidato continua dizendo que procurou, neste período eleitoral, “esclarecer, informar e propor”.

Foi com muita simpatia, palavras de incentivo e confiança que fomos recebidos em todos os locais do concelho onde estivemos e estou certo que ainda hoje assim será. Desejamos que esta simpatia e confiança com naturalidade se traduza em votos expressos no próximo domingo”., apela Vítor Hugo Lopes.

Nesta nota final, o candidato comunista volta a lembrar que “o discurso do voto útil é uma armadilha com a única intenção de impedir o pluralismo e por consequência a democracia representativa“.

Mais votos e mais mandatos para a CDU no dia 26 de setembro são uma garantia de que será possível uma distintiva qualidade na intervenção em defesa do poder local democrático assim como dos interesses das populações do concelho de Vila do Conde”, remata o candidato à Assembleia Municipal.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter