Chumbo do Orçamento não trava aumento do salário mínimo

Chumbo do Orçamento não trava aumento do salário mínimo
imagem: parlamento.pt

O Governo confirma subida de 40 euros do salário mínimo nacional e diz que implementará as medidas que puder.

Mesmo após o chumbo, o Governo assegura que irá subir o salário mínimo em 40 euros, para 705 euros.

O secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes, disse que o salário mínimo poderá aumentar, uma vez que a atualização não depende do OE. “Essa é uma medida com que podemos avançar. E, estando em plenitude de funções, vamos fazer aquilo que estiver ao nosso alcance fazer”, vincou, na RTP.

O PCP e o BE não querem eleições. “Nada obriga” a esse cenário, diz Jerónimo de Sousa.

A Esquerda entende que “nada obriga” a que o chumbo do Orçamento do Estado (OE) leve à marcação de eleições antecipadas, como quer o presidente da República. O líder do PCP lembrou mesmo que o documento “não está destinado a ser rejeitado” – em caso de reprovação, a lei prevê a apresentação de novo OE num prazo de 90 dias -, mas acusou António Costa de preferir tentar a maioria absoluta.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter