Canoísta de Vila do Conde é o único heptacampeão da Europa

Atleta de Vila do Conde procura sétimo título Europeu em K1 maratonas
Leonel Ramalho / Imagem Facebook

José Leonel Ramalho tornou-se heptacampeão da Europa em K1, um recorde no Velho Continente, depois dos títulos em 2011, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018 e 2021, além de ter sido ‘vice’ em 2009 e 2013.

Depois, Portugal juntou mais três medalhas de prata na última jornada dos Europeus de maratonas, em canoagem e regressa da prova na Rússia com nove pódios.

 

Um dia depois de se sagrar heptacampeão da Europa em K1, José Ramalho juntou-se a Ricardo Carvalho em K2 que demorou 2:02.03 horas a cruzar a meta, a 36 segundos da dupla francesa Quentin Urban e Jeremy Candy: os húngaros Adrian Boros e Krisztian Mathe fecharam o pódio, a 3.15 minutos dos vencedores.

Em C2, Rui Lacerda, que tinha sido ouro em C1, fez parelha com Ricardo Coelho, terminando em 2:00.23 horas, a 2.02 minutos da dupla húngara Marton Kover e Marton Horvath, enquanto os polacos Mateusz Borgiel e Mateusz Zuchora levaram o bronze, a três minutos dos mais rápidos.

Já na prova de juniores, Francisco Santos e Fernando Costa juntaram-se em K2 e ficaram a 6,23 segundos do ouro dos húngaros Bruno Kolozsvari e Oliver Mitring, que gastaram 1:35.39 horas, menos 15,46 segundos do que o bronze dos seus compatriotas Oliver Varga e Szilveszter Bolehradsky.

Além destas três pratas, Portugal conquistou o ouro em Moscovo por José Ramalho em K1 e na ‘short race’, por Sérgio Maciel, em C1 sub-23, e por Adriano Conceição, em K1 sub-23.

 

Nos europeus menos participados dos últimos anos, devido às condicionantes da pandemia da covid-19, o júnior Tomas Sousa amealhou o ‘bronze’ em C1, o mesmo metal conseguido pelo também júnior Rodrigo Santos em K1.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter