Câmara de Vila do Conde não autorizou corrida de touros e o caso segue para Tribunal

Funcionários Judiciais marcam greve para fevereiro e abril contra política de "silêncio" do Governo
Tribunal Imagem DR

A organização da corrida de touros em Ferreiró, Vila do Conde, viu a Câmara Municipal de Vila do Conde negar a permissão para a realização do evento e anunciou que o caso segue para tribunal.

A empresa Paulo Pessoa de Carvalho e o movimento ‘Juntos Pelo Mundo Rural’ interpuseram um processo judicial referindo que vão “deixar à consideração dos magistrados judiciais a apreciação jurídica deste assunto, sendo certo que apenas pedimos que seja elevado a soberano, o princípio da legalidade, principio este que está ser ostensivamente negado pelo município”.

Para as entidades organizadoras, esta foi uma “tentativa de sabotagem política do exercício de um direito e de uma liberdade, que é o direito de uma pessoa coletiva promover espetáculos e a liberdade do público poder aceder ao espetáculo.”

A corrida foi marcada para dia 23 de julho.

Os organizadores aguardam agora a decisão do Tribunal sobre a providência cautelar interposta.

Região norte e Madeira com as maiores quebras de natalidade em 2021

Partilhar:
Subscreva a nossa Newsletter