Bastonário defende acordos com clínicos do privado para garantir médico de família

Bastonário defende acordos com clínicos do privado para garantir médico de família
Bastonário Miguel Guimarães (Foto: facebook)

O bastonário da Ordem dos Médicos defendeu hoje que enquanto não houver médicos de família em número suficiente, o Governo deve fazer acordos com clínicos do setor privado ou social para garantir o acesso aos cuidados primários de saúde.

Até termos os médicos suficientes dentro do Serviço Nacional de Saúde (SNS), na área dos cuidados saúde primários, é possível fazer acordos com médicos que estejam fora [do SNS] para que nenhum utente esteja sem médico de família”, defendeu no seminário ‘online’ “Saúde em Dia”, promovido pela Universidade Portucalense (UPT).

Miguel Guimarães, que participava na sessão de encerramento do ciclo de seminários “Os Caminhos da Nação”, indicou que atualmente há mais de um milhão de pessoas sem médico de família, sem que o problema, apesar das sucessivas promessas, esteja resolvido.

De acordo com os dados que hoje revelou, em fevereiro de 2019 eram 688 mil os utentes sem médicos de família, em junho de 2021 850 mil, em julho de 2021 1.1 milhão e neste momento, mais de 1.2 milhões.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter