Autópsia concluiu que morte de criança de seis anos no Santa Maria não decorreu da vacina

Gripe com tendência crescente, segundo Instituto Nacional de Saúde
Hospital Santa Maria Foto: Miguel Silva / Sol

A causa da morte do menino de seis anos que morreu no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, não foi a vacinação contra a Covid-19, revelou esta terça-feira, em comunicado, o Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses.

O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses informa terem sido “concluídos os exames complementares laboratoriais e ter sido enviado para o Ministério Público, na presente data, o relatório da autópsia realizada no dia 18 de janeiro à criança de seis anos que deu entrada no Hospital de Santa Maria”, lê-se na nota.

“Com o conhecimento e a anuência da Magistrada do Ministério Público titular do processo, informa-se que a morte da criança não foi devida à vacinação contra a Covid-19”, refere o Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses, sem revelar, contudo, qual foi a causa da morte.

Esta informação já foi transmitida à família da criança.

O menino de seis anos que morreu no Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) estava infetado com covid-19 e já tinha sido inoculado com a primeira dose da vacina contra o vírus.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter