Filme de Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes em estreia nacional no Curtas Vila do Conde

Filme de Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes em estreia nacional no Curtas Vila do Conde
Curtas

O filme “Diários de Otsoga”, de Maureen Fazendeiro e Miguel Gomes, será exibido em estreia nacional em julho no festival Curtas Vila do Conde, já depois de passar em Cannes, foi hoje anunciado.

 

O 29.º Curtas Vila do Conde está marcado de 16 e 25 de julho, e embora a curta-metragem seja a espinha dorsal do festival, há espaço para longas-metragens, nomeadamente para “Diários de Otsoga”, num regresso de Miguel Gomes a este evento.

 

“Diários de Otsoga” é um dos novos projetos cinematográficos de Miguel Gomes, coassinado com Maureen Fazendeiro, tendo sido rodado em 2020, numa propriedade em Sintra, em contexto de pandemia.

O filme, protagonizado por Crista Alfaiate, Carloto Cotta e João Nunes Monteiro, fará a estreia mundial na Quinzena dos Realizadores, um dos programas paralelos do Festival de Cinema de Cannes (França), e chegará quase eem simultâneo aos cinemas franceses.

A estreia nas salas portuguesas será a 19 de agosto.

 

Sobre a programação do Curtas Vila do Conde, a organização anunciou também hoje a inclusão dos filmes “Lutas Lutar Lutar”, dos realizadores brasileiros Helvécio Marins Jr. e Sérgio Borges, e “Mandibules”, do realizador e músico francês Quentinn Dupieux.

No cruzamento entre cinema e música, o festival contará com atuações, por exemplo, do coletivo Chão Maior e da harpista espanhola Angélica Salvi, que musicará o filme mudo “Shoes” (1916), de Louis Weber.

Anteriormente tinha sido anunciado que o festival dedicaria uma retrospetiva ao cinema da realizadora irlandesa Lynne Ramsay – que estará em Vila do Conde – e daria atenção ao cinema de quatro realizadores: o português Jorge Jácome, os iranianos Ali Asgari e Farnoosh Samadi e a grega Jacqueline Lentzou.

A direção quer que o festival decorra em sala de cinema, contando com programação também em VoD (`video on demand`) e noutros locais do país, para “alargar o seu público a nível nacional e internacional”.

As competições internacional e experimental do Curtas de Vila do Conde contarão com 51 filmes de 24 países, entre documentário, ficção e animação.

Partilhar:
  •  
  •  
  •  
  •  
Subscreva a nossa Newsletter